BiblioBeiriz

Serviços de Biblioteca – Agrupamento de Escolas Campo Aberto – Escola E.B. 2/3 de Beiriz

Archive for the ‘Carnaval’ Category

Máscaras na BE

Posted by Manuela DLRamos em Fevereiro 13, 2015

mascarasnaBE2 mascarasnaBE
Registo da exposição “ao vivo” pelos alunos dos 6º C e 5º D com máscaras elaboradas na disciplina de ET.  (ver mais fotos aqui )

>>> Carnaval no blogue

Posted in Carnaval | Com as etiquetas : , | 1 Comment »

“A Máscara”- Maria Cândida Mendonça

Posted by Manuela DLRamos em Fevereiro 12, 2013

Parei
Espreitei
Entrei
Comprei

Saí
Subi
Abri
Sorri

Peguei
Coloquei
Atei
Ajeitei

Desci
Apareci
Rugi
E ri

Um leão
Que aflição!

Mas não…
É o João!

Maria Cândida Mendonça in O Livro do Faz-de-Conta

Aprende a fazer uma máscara de leão:

Ler outro poema sobre o Carnaval aqui

Posted in Carnaval, Maria Cândida Mendonça | Com as etiquetas : , , | 1 Comment »

“Pelo Entrudo, cartaxo penudo.”

Posted by Manuela DLRamos em Fevereiro 12, 2013

saxicola1O cartaxo-comum  (Saxicola rubicola )  é  uma pequena  ave insetívora que,  segundo os especialistas,  é fácil de identificar, sobretudo o macho com a sua cabeça preta,  uma espécie de colar branco e o peito alaranjado.

No entanto, durante o inverno, a plumagem destas aves fica como que esbatida, e é no início da primavera, durante a época de reprodução, que as suas característias se tormam mais definidas.

Será a esse aspeto que o provérbio “Pelo Entrudo, cartaxo penudo” alude? Quem nos saberá responder?

  • Consulta o  sítio- Aves de Portugal  para ficares a conhecer melhor este pássaro.
  • Clica nas imagens para acederes aos sítios de onde se retiraram as fotos e veres mais imagens desta avezinha bastante abundante em Portugal.
  • Mais provérbios sobre o Carnaval e o Entrudo >

Posted in Bibliobeiriz, Carnaval | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

“Roda-viva em quatro dias” de Maria Isabel de Mendonça Soares

Posted by Manuela DLRamos em Fevereiro 19, 2012

No reino das serpentinas
havia sete meninas
muito lindas, muito finas,
levezinhas como fadas,
que reinavam quatro dias
por ano, muito animadas.

No país dos papelinhos
eram sete rapazinhos
alegres e redondinhos
que entravam na reinação
e nos mesmos quatro dias
andavam em roda-viva
pelo ar e pelo chão.

Na cidade das caraças,……
caras de todas as raças,
carantonhas e caretas
ou risonhas ou medonhas
ou rubicundas ou pretas
faziam grandes folias
nesses mesmos quatro dias.

No estado dos estalinhos,
na terra das cegarregas,
na capital das bisnagas,
no domínio das gaitinhas,
esses dias inteirinhos
que não tinham horas vagas
eram gastos igualmente
em brincadeira contente.


imagens daqui

Posted in Carnaval, Maria Isabel de Mendonça Soares | Com as etiquetas : , | 1 Comment »

Carnaval & Entrudo- Provérbios

Posted by Manuela DLRamos em Fevereiro 16, 2010


Carnaval na eira, Páscoa à lareira.
Esta vida são dois dias e o Carnaval são três.
Namoro de Carnaval, não chega ao Natal.
No Carnaval nada parece mal.
Alegria, Entrudo, que amanhã será cinza.
Dos Santos ao Natal, cada dia mais mal; do Natal ao Entrudo, come-se capital e tudo.
Em dia de Entrudo não há querela. (Açores)
Entrudo borralheiro, Páscoa soalheira.
Entrudo borralheiro, Natal em casa, Páscoa na praça.
Farta-te gato, que é dia de Entrudo.
Pelo Entrudo, cartaxo* penudo.
Pelo Natal semeia o teu alhal, e se o quiseres cabeçudo, semeia-o pelo entrudo.
Não há Entrudo sem Lua Nova, nem Páscoa sem Lua Cheia.
Quem quiser o alho cabeçudo, sache-o pelo entrudo.
Quer no começo, quer no fundo, em Fevereiro vem o Entrudo.
…………………………..
Notas:
1- “cartaxo” é a designação vulgar de uma ave insectívora, muito bonita, cujo nome científico é Saxicola torquatus (ver)
2- Ver o sigificado de “entrudo” no
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa

Posted in Carnaval, Isabel Graça | Com as etiquetas : | 1 Comment »

Boas férias ; -)

Posted by bibliobeiriz em Fevereiro 16, 2007

carnaval-carantonha carnaval-carantonha
«No reino das serpentinas …

No país dos papelinhos…

Na cidade das caraças
caras de todas as raças,
carantonhas e caretas
ou risonhas ou medonhas
ou rubicundas ou pretas,
faziam grandes folias
nesses mesmos quatro dias.

No estado dos estalinhos,
na terra das cegarregas,
na capital das bisnagas,
no domínio das gaitinhas,
esses dias inteirinhos
que não tinham horas vagas
eram gastos igualmente
em brincadeira contente.»

Roda-viva em quatro dias,
Maria Isabel Mendonça Soares >

Posted in Carnaval, Isabel Graça, Maria Isabel de Mendonça Soares | Com as etiquetas : , , | Leave a Comment »

 
%d bloggers like this: