BiblioBeiriz

Serviços de Biblioteca – Agrupamento de Escolas Campo Aberto – Escola E.B. 2/3 de Beiriz

Posts Tagged ‘antologia’

“Cantiga de Reis” in Primeiro Livro de Poesia

Posted by Manuela DLRamos em Janeiro 6, 2012

Santos Reis, santos coroados,
Vinde ver quem vos coroou.
Foi a Virgem, mãe sagrada,
Quando por aqui passou.

O caminho era torto,
Uma estrela vos guiou.
Em cima de uma cabana
Essa estrela se pousou.

A cabana era pequena,
Não cabiam todos três;
Adoraram Deus-Menino
Cada um por sua vez.

in Primeiro Livro de Poesia – Poemas em língua portuguesa para a infância e a adolescência– selecção de Sophia de Mello Breyner Andresen. Ilustração de Júlio Resende. (Lisboa: Editorial Caminho)

Na Biblioteca temos 13 exemplares deste livro recomendado pelo PNL para leitura orientada na sala de aula e que integra a lista de obras de “leitura obrigatória” nas novas metas curriculares do Português (Educação Literária).

«Este livro não é uma antologia e muito menos uma antologia panorâmica. Constituído por obras de poetas de todos os países de língua oficial portuguesa, é um livro de iniciação, destinado à infância e à adolescência e onde procurei reunir poemas que, sendo verdadeira poesia, sejam também acessíveis. […] Não quis fazer um livro de ensino mas apenas mostrar o poema em si próprio. Pois creio que só a arte é didática.» Sophia de Mello Breyner Andresen (do Posfácio da primeira edição)

Posted in Júlio Resende, Sophia de Mello Breyner Andresen | Com as etiquetas : , , , , , , , , | Leave a Comment »

“Primavera” de Guerra Junqueiro

Posted by bibliobeiriz em Abril 11, 2010

Namorou-se uma princesa
Dum pajem loiro e gentil;
Chama-se ela – Natureza,
Chama-se o pajem – Abril.

A Primavera opulenta,
Rica de cantos e cores,
Palpita, anseia, rebenta
Em cataclismos de flores.

(…)
Tudo ri e brilha e canta
Neste divino esplendor:
O orvalho, o néctar da planta
O aroma, a língua da flor.

Enroscam-se aos troncos nus
As verdes cobras da hera.
Radiosos vinhos de luz
Cintilam pela atmosfera.

Entre os loureiros das matas,
Que crescem para os heróis,
Dá o luar serenatas
Com bandas de rouxinóis.

É a terra um paraíso,
E o céu profundo lampeja
Com o inefável sorriso
Da noiva ao sair da igreja.

Guerra Junqueiro
in Tesouro Poético para a Infância, antologia – org. Antero de Quental-1877

 

Posted in Antero de Quental, Guerra Junqueiro, Luís Gaspar | Com as etiquetas : , , , , , , | Leave a Comment »