BiblioBeiriz

Serviços de Biblioteca – Agrupamento de Escolas Campo Aberto – Escola E.B. 2/3 de Beiriz

Posts Tagged ‘Hoje faz anos’

História do Sr. Mar – Matilde Rosa Araújo

Posted by Manuela DLRamos em Junho 20, 2014

srMarDeixa contar…
Era uma vez
O Senhor Mar
Com muita onda…
Com muita onda…
E depois?
E depois…
Ondinha vai…
Ondinha vem…
Ondinha vai…
Ondinha vem…
E depois…
A menina adormeceu nos braços de sua mãe!

(O Livro da Tila)

Hoje faz anos Matilde Rosa Araújo, ou melhor “pior” dizendo, faz anos que nasceu, em 1921.

Aproveitamos esta data para a recordarmos e para divulgarmos algumas das bonitas ilustrações dos seus poemas que os meninos e meninas do 1º ciclo fizeram. ..

Se bem se lembram, este ano, durante a Semana da Leitura homenageamos dois escritores: Sebastião da Gama e Matilde Rosa Araújo, e nessa altura expuseram-se, nos espaços ao pé da biblioteca, ilustrações dos poemas destes dois autores, que tão amigos eram.

—-

Vídeo de homenagem a Matilde Rosa Araújo, com esta poesia, por altura do seu falecimento (autoria de José António Moreira)

.

Posted in Matilde Rosa Araújo, Semana da leitura 2014 | Com as etiquetas : , , , , , | Leave a Comment »

“A Banda” – Chico Buarque

Posted by Manuela DLRamos em Junho 19, 2014

Parabéns Chico Buarque !
Sabes quem é? Um dos maiores músicos brasileiros contemporâneos. Chama-se Francisco Buarque da Hollanda mas é mais conhecido por Chico Buarque. Nasceu a 19 de junho. Para além de cantor também é escritor. Esta é uma das suas primeiras (e mais conhecidas) canções e data de 1966.

(ilustração de Luíza Marcon Martins)

….

Estava à toa na vida
O meu amor me chamou
Pra ver a banda passar
Cantando coisas de amor

A minha gente sofrida
Despediu-se da dor
Pra ver a banda passar
Cantando coisas de amor

O homem sério que contava dinheiro parou
O faroleiro que contava vantagem parou
A namorada que contava as estrelas parou
Para ver, ouvir e dar passagem

A moça triste que vivia calada sorriu
A rosa triste que vivia fechada se abriu
E a meninada toda se assanhou
Pra ver a banda passar
Cantando coisas de amor

O velho fraco se esqueceu do cansaço e pensou
Que ainda era moço pra sair no terraço e dançou
A moça feia debruçou na janela
Pensando que a banda tocava pra ela

A marcha alegre se espalhou na avenida e insistiu
A lua cheia que vivia escondida surgiu
Minha cidade toda se enfeitou
Pra ver a banda passar cantando coisas de amor

Mas para meu desencanto
O que era doce acabou
Tudo tomou seu lugar
Depois que a banda passou

E cada qual no seu canto
Em cada canto uma dor
Depois da banda passar
Cantando coisas de amor.

————–

  • Acordes para “violão, teclado e cavaquinho aqui

Posted in Chico Buarque | Com as etiquetas : , , | Leave a Comment »