BiblioBeiriz

Serviços de Biblioteca – Agrupamento de Escolas Campo Aberto – Escola E.B. 2/3 de Beiriz

Posts Tagged ‘poesia’

Ciência divertida: folhas de outono

Posted by Manuela DLRamos em Novembro 24, 2016

Este ano letivo, a primeira sessão do projeto Ciência Divertida, orientada pelos docentes de Ciências Naturais, Sandra Pinheiro e Fernando Castanho, teve lugar na Biblioteca, na passada sexta-feira.

Dirigida aos alunos do 4º ano da EB1 da Igreja, Beiriz, constou de uma atividade experimental (cromatografia em papel) relacionada com o outono e o facto da folhagem das árvores de folha caduca perderem gradualmente a coloração verde e ficarem amarelas, vermelhas e castanhas. No final os alunos chegaram à conclusão que a cor das folhas resulta de uma mistura de diferentes pigmentos.
cienciadivertida1_2016_17

Na BE,  a Ciência anda de mãos dadas com a Literatura, por isso apraz-nos esta parceria estabelecida com o Departamento de Ciências Exatas no âmbito deste projeto de divulgação da ciência.

Enquanto esperávamos, numa das fases da experiência, adivinhámos algumas palavras que faltavam em dois poemas sobre … folhas de árvores e outono, e depois lêmo-los sem palavras faltosas. Foram eles:

Folhas de Maria Cândida Mendonça (do livro Verso Aqui, verso acolá)
Hoje sou um rei
e sabem porquê?
Vinha da escola
e encontrei
um tapete gigante
para eu caminhar
um tapete de folhas
para eu pisar
e que estava ali
para me aclamar.
()

Folhagens de Jorge Sousa Braga (do livro Herbário)
Há árvores de folhas persistentes
e outras cujas folhas são caducas.
Mas o que me faz confusão
e que andem nuas no inverno
e vistam um sobretudo de folhas
no verão.

Tínhamos pensado ler ainda a história “A folha e o pirilampo” de Maria Alberta Menéres, do livro Histórias de tempo vai tempo vem (um dos nossos livros preferidos) mas a turma sabia-a por assim dizer de cor! Por isso relemos um livrinho que tínhamos mesmo à mão, uma das nossas histórias favoritas da estação, A Magia da Estrela do Outono.

——————-
versoaquiversoacola 9789723705492herbario 9789724122335meneres a-magia-da-estrela-do-ouotno

——
Achamos oportuno lembrar que hoje se comemora o Dia Nacional da Cultura Científica e que esta data (24 de novembro) foi escolhida por ser o dia do nascimento de Rómulo de Carvalho, professor de Física e Química responsável pela promoção do ensino da ciência e da cultura científica, e que, para além de cientista foi poeta, sob o pseudónimo de António Gedeão.

Posted in António Gedeão, Ciência Divertida, Jorge Sousa Braga, Maria Alberta Menéres, Maria Cândida Mendonça, Rómulo de Carvalho | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

Livro do dia

Posted by Manuela DLRamos em Outubro 4, 2016

O Dia Mundial do Animal celebra-se na dia de S. Francisco de Assis.
sfranciscoadasandorinhas

Na nossa Biblioteca podes ler um livro escrito por José Jorge Letria e ilustrado por Chico sobre este santo, protetor dos animais: uma bela narrativa em verso cujas primeiras estrofes transcrevemos:

«O homem sentou-se numa pedra,
exausto da longa caminhada,
e viu aves a voar, riachos a correr,
e rebanhos nas bermas da estrada.

Vinha de muito longe,
dos lugares da desavença
onde a guerra tudo queima
e onde campeia a doença,
e só trazia consigo o pão e a água
e o fogo de uma crença
que por ser grande e sentida
como o céu se torna imensa.

Ali ficou a descansar,
cabeça encostada ao bordão
enquanto uma andorinha
vinha pousar-lhe na mão
chilreando de alegria
e tremendo de emoção.

“As andorinhas, que eu saiba”,
disse o homem assombrado
“nunca nos poisam nas mãos
com o seu voo endiabrado”.

Ouvindo isto, a andorinha
levantou voo e partiu
passando bem rente às águas
claras do grande rio.
Passou-se isto em Alviano,
contou-me um franciscano,
numa tarde muito quente
com o sol lá no alto
ainda longe do poente.
Depois de matar a sede,
o homem, que era pregador,
dirigiu-se aos animais,
aos bravos e aos dos currais,
e também a um pastor
que ao escutar palavras tais
sentiu abrandar o calor,
reparando que os pardais,
vindos dos canaviais
também poisavam, aos casais,
para ouvir o orador.
(…)»
——————–
Ver:

Posted in Chico, Dia Mundial do Animal, José Jorge Letria | Com as etiquetas : , , | Leave a Comment »

Livros de poesia

Posted by Manuela DLRamos em Março 21, 2016

Conheces os livros de poesia existentes na BE?
Eis aqui uma pequena amostra, numa mistura para todas as idades e gostos. Clica na imagem para acederes à prateleira virtual de poesia do “Goodreads” da BE.
poesia_livros_ecra
—-
Alguns dos nossos livros favoritos de poesia podem ser lidos no Cata Livros, por exemplo:

Experimenta!

Posted in Cata Livros, Dia Mundial da Poesia, Goodreads | Com as etiquetas : | Leave a Comment »

Dia Mundial da Poesia

Posted by Manuela DLRamos em Março 21, 2016

Quando Vier a Primavera

Quando vier a Primavera,
Se eu já estiver morto,
As flores florirão da mesma maneira
E as árvores não serão menos verdes que na Primavera passada.
A realidade não precisa de mim.
Sinto uma alegria enorme
Ao pensar que a minha morte não tem importância nenhuma

Se soubesse que amanhã morria
E a Primavera era depois de amanhã,
Morreria contente, porque ela era depois de amanhã.
Se esse é o seu tempo, quando havia ela de vir senão no seu tempo?
Gosto que tudo seja real e que tudo esteja certo;
E gosto porque assim seria, mesmo que eu não gostasse.
Por isso, se morrer agora, morro contente,
Porque tudo é real e tudo está certo.

Podem rezar latim sobre o meu caixão, se quiserem.
Se quiserem, podem dançar e cantar à roda dele.
Não tenho preferências para quando já não puder ter preferências.
O que for, quando for, é que será o que é.

Alberto Caeiro, in Poemas Inconjuntos

(via BEValterHugoMãe)

Posted in Dia Mundial da Poesia, Fernando Pessoa | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

A Cavalo no Tempo- de Luísa Ducla Soares no Cata Livros

Posted by Manuela DLRamos em Janeiro 27, 2015

Na Biblioteca temos este livro de engraçados poemas de Luísa Ducla Soares ilustrado por Teresa Lima que anda a ser muito requisitado para as aulas de Português do 5º ano.

Mas sabiam que também o podem ler on line no Cata Livros?
Cliquem na imagem, e toca a cavalgar no tempo! (nota: o portal do Cata Livros parece não estar a funcionar ultimamente…vamos esperar para ver- maio2015)
cavalonotempo

Posted in Luísa Ducla Soares, Teresa LIma | Com as etiquetas : , , | 1 Comment »

As Naus de Verde Pinho de Manuel Alegre

Posted by Manuela DLRamos em Dezembro 2, 2014

naus_de_verde_pinho

Viagem de Bartolomeu Dias contada à minha filha Joana

Sinopse: «Nunca a história da viagem de Bartolomeu Dias foi tão fácil de aprender. Num estilo muito próprio, Manuel Alegre conta aos mais novos, em verso, esta magnífica aventura empreendida por um extraordinário Capitão que levou no coração o país a navegar. Muitos perigos enfrentou e muitas batalhas travou e venceu para que o nome de Portugal nunca mais fosse esquecido.» (in Leyaonline)

«Nesta obra, a novidade está, assim e essencialmente, nos seus destinatários, em subtítulo particularizados na “minha filha Joana”, com ela abrangendo todas as crianças e jovens. Como síntese introdutória, pode dizer-se que Manuel Alegre oferece à família e ao mundo, um breve poema narrativo acerca da gesta dos Descobrimentos portugueses. Nele, assume como referências intertextuais quer a literatura de tradição oral, nomeadamente o romance popular Nau Catrineta, quer a literatura de tradição culta concretizada por Os Lusíadas e Mensagem.»  (profª Olinda Gil in “AS NAUS DE VERDE PINHO” de Manuel Alegre- Guião de leitura para professores )

Este livro de Manuel Alegre fez-nos viajar imenso! As referências históricas e literárias que se cruzam nos seus versos levaram- nos a descobertas fabulosas.  Aqui ficam alguns roteiros de que nos servimos na viagem, para entendermos melhor este poema narrativo de Manuel Alegre:

Posted in Coleção "A Aventura dos Descobrimentos", D. Dinis, Descobrimentos, Fernando Pessoa, História, Luís de Camões, Manuel Alegre, Pretextos 6 | Com as etiquetas : , , , , , , , , | Leave a Comment »

“O menino que carregava água na peneira” e outros poemas de Manoel de Barros

Posted by Manuela DLRamos em Novembro 14, 2014

Histórias da unha do dedão do pé do fim do mundo- Poemas de Manoel de Barros. Desenhos de Evandro Salle

Manoel de Barros um poeta brasileiro a descobrir. Faleceu ontem aos 97 anos.

—————

O menino que carregava água na peneira

Tenho um livro sobre águas e meninos.
Gostei mais de um menino
que carregava água na peneira.

A mãe disse que carregar água na peneira
era o mesmo que roubar um vento e
sair correndo com ele para mostrar aos irmãos.

A mãe disse que era o mesmo
que catar espinhos na água.
O mesmo que criar peixes no bolso.

O menino era ligado em despropósitos.
Quis montar os alicerces
de uma casa sobre orvalhos.

A mãe reparou que o menino
gostava mais do vazio, do que do cheio.
Falava que vazios são maiores e até infinitos.

Com o tempo aquele menino
que era cismado e esquisito,
porque gostava de carregar água na peneira.

Com o tempo descobriu que
escrever seria o mesmo
que carregar água na peneira.

No escrever o menino viu
que era capaz de ser noviça,
monge ou mendigo ao mesmo tempo.

O menino aprendeu a usar as palavras.
Viu que podia fazer peraltagens com as palavras.
E começou a fazer peraltagens.

Foi capaz de modificar a tarde botando uma chuva nela.
O menino fazia prodígios.
Até fez uma pedra dar flor.

A mãe reparava o menino com ternura.
A mãe falou: Meu filho você vai ser poeta!
Você vai carregar água na peneira a vida toda.

Você vai encher os vazios
com as suas peraltagens,
e algumas pessoas vão te amar por seus despropósitos!

—————-
No descomeço era o verbo.
Só depois é que veio o delírio do verbo.
O delírio do verbo estava no começo, lá
onde a criança diz: Eu escuto a cor dos
passarinhos.
A criança não sabe que o verbo escutar não
funciona para cor, mas para som.
Então se a criança muda a função de um
verbo, ele delira.
E pois.
Em poesia que é voz de poeta, que é a voz
de fazer nascimentos —
O verbo tem que pegar delírio.

Fonte “Os Dez melhores poemas de Manoel de Barros” in Revista BULA

Posted in Manoel de Barros | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

Os Lusíadas para gente nova – por Vasco Graça Moura

Posted by Manuela DLRamos em Maio 5, 2014

lusiadasparagentenovaVGMNo dia em que se iniciam oficialmente as comemorações dos 800 anos da Língua Portuguesa pretende-se, com a divulgação desta obra,homenagear Vasco Graça Moura recentemente falecido, e cumprir assim também um dos propósitos destas comemorações: «Contribuir para dar a conhecer nacional e internacionalmente poetas, escritores e artistas do mundo lusófono» (fonte)

Assim, para ficarem a a conhecer melhor esta adaptação de Os Lusíadas transcrevemos algumas opiniões e deixamos apontadores  para  notícias, programas da rádio e entrevistas.

Vítor Aguiar e Silva: «A solução compositiva escolhida é excelente: a voz de Camões foi extensa e fielmente preservada; a voz do segundo (ou primeiro?) narrador-comentador ilumina, esclarece e exalta o canto originário. Só um grande poeta é capaz de dialogar assim com Camões, alcançando um admirável equilíbrio entre a reescrita modernizadora e a fidelidade à estrutura e aos significados da epopeia.» in Gradiva

TSF- O Livro do Dia:  Os Lusíadas para gente nova, de Vasco Graça Moura, edição Gradiva:  «Ficou célebre a adaptação que João de Barros fez d’Os Lusíadas nos anos cinquenta do século passado. Chamou-lhe Os Lusíadas de Luís de Camões Contados às Crianças e Lembrados ao Povo”.
A particularidade dessa adaptação (que João de Barros também levaria a cabo com a Odisseia, de Homero) era o facto de passar a prosa obras que no original são em verso.
A ousadia de Vasco Graça Moura leva o exercício da divulgação de  Os Lusíadas bem mais longe. Os Lusíadas para gente nova é uma adaptação do poema épico de Camões em estrofes camonianas.»

RTP: À volta dos Livros- conversa com Vasco Graça Moura

Ler Mais, Ler Melhor – Os Lusíadas para gente nova, de Vasco Graça Moura

Nota: Na BE temos um conjunto de 13 exemplares deste livro ( e foram bastante requisitados este ano)

Mais sobre Luís de Camões e Os Lusíadas:

Apoio ao Estudo _ Livros e Leituras _ BiblioBeiriz

 

Posted in Ler Mais Ler Melhor, Luís de Camões, Vasco Graça Moura | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

“O poeta beija tudo…” Sebastião da Gama

Posted by Manuela DLRamos em Março 21, 2014

«O poeta beija tudo, graças a Deus…
E aprende com as coisas a sua lição de sinceridade…
E diz assim: “É preciso saber olhar…”
E pode ser, em qualquer idade, ingénuo como as crianças, entusiasta como os adolescentes e profundo como os homens feitos…
E levanta uma pedra escura e áspera para mostrar uma flor que está por detrás…
E perde tempo (ganha tempo…) a namorar uma ovelha…
E comove-se com cousas de nada: um pássaro que canta, uma mulher bonita que passou, uma menina que lhe sorriu, um pai que olhou desvanecido para o filho pequenino, um bocadinho de Sol depois de um dia chuvoso…
E acha que tudo é importante…
E pega no braço dos homens que estavam tristes e vai passear com eles para o jardim…
E reparou que os homens estavam tristes…
E escreveu uns versos que começam desta maneira: “O segredo é amar…” »

in Diário 

Fonte  (DISSERTAÇÃO SOBRE SEBASTIÃO DA GAMA pela D. Joana Gama, viúva do Poeta, aos alunos da ES Sebastião da Gama, no ano -1988-em que a escola escolheu o poeta como patrono)

Posted in Dia Mundial da Poesia, Sebastião da Gama, Semana da Leitura, Semana da leitura 2014 | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

“Abre a porta às palavras” com Fátima Veloso

Posted by Manuela DLRamos em Março 19, 2014

Poster Fátima Veloso paraalemdoazul

É já amanhã que a escritora Fátima Veloso dinamiza uma sessão de sensibilização à poesia para os alunos da nossa escola, no âmbito da Semana da Leitura que está a decorrer.

Fátima Veloso já exerceu funções docentes na nossa escola, onde também animavava um clube de teatro e atualmente encontra-se a lecionar na escola EB2/3 do Cego do Maio, onde continua a alimentar a sua paixão da poesia e do teatro.

Para conhecer melhor a autora do livro Para além do azul sugerimos a leitura da interessantíssima entrevista à jornalista brasileira Shirley M Cavalcante publicada aqui e a consulta dos seguintes apontadores:

Ficha na Wook
O Canto do Albatroz
O azul da vida de Fátima Veloso dado a conhecer em Vizela
O Plano Claro

Posted in Fátima Veloso, Semana da Leitura | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

“Pelo sonho é que vamos…” Sebastião da Gama

Posted by Manuela DLRamos em Março 17, 2014

Sebastião da Gama é, juntamente com Matilde Rosa Araújo, homenageado na Semana da Leitura

Posted in Sebastião da Gama | Com as etiquetas : | Leave a Comment »

Estendal Poético e Leitura de Poesia- Diana Bar

Posted by Manuela DLRamos em Março 17, 2014

No próximo dia 21 o nosso agrupamento participa, juntamente com todas os Agrupamentos do concelho na comemoração do Dia Mundial da Poesia, no Diana- Bar, uma atividade promovida pela Biblioteca Municipal Rocha Peixoto.

Os poetas escolhidos pelo nosso Agrupamento foram Sebastião da Gama (a quem devemos o nosso nome) e Matilde Rosa Araújo

diamundialdapoesia

Posted in 800 anos da Língua Portuguesa, Biblioteca Municipal Rocha Peixoto, Dia Mundial da Poesia, Matilde Rosa Araújo, SABE, Sebastião da Gama, Semana da Leitura, Semana da leitura 2014 | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

Comemorando: 4 de Outubro – Dia Mundial do Animal

Posted by Manuela DLRamos em Outubro 4, 2013

See on Scoop.itDE TUDO UM POUCO

See on comemorando.blogspot.pt

Todos os anos se comemora no blogue o Dia Mundial do Animal e a propósito republicamos um video da nossa cadelinha, a Laika, que já está muito velhinha. Nesse ano de 2009, a Laika  foi várias vezes à Biblioteca porque uns meninos teimaram ;-) em fazer dela uma ouvinte / leitora e a estrela de um filme.

Posted in BiblioFilmes Festival, Dia Mundial do Animal | Com as etiquetas : , , | Leave a Comment »

“Amor”

Posted by Manuela DLRamos em Maio 5, 2013

Mãe, as flores adormecem
Quando se põe o Sol!

Filha, para as adormecer
Canta o rouxinol…

Mãe, as flores acordam
Quando nasce o dia!

Filha, para as acordar
Canta a cotovia…

Mãe, gostava tanto de ser flor!
Filha, eu então seria uma ave…

Matilde Rosa Araújo, in O livro da Tila, cantigas pequeninas (1957)
Ler mais poemas aqui

Posted in Dia da Mãe, Matilde Rosa Araújo | Com as etiquetas : , , | Leave a Comment »

“O caso de Amo-te: poemas para gritar ao coração*”

Posted by Manuela DLRamos em Abril 3, 2013

amo-te poemas para gritar ao coaraçãoÉ já na próxima  sexta-feira, dia 5 de abril, entre as 14h30 e as 16h00, na Biblioteca Municipal Rocha Peixoto,  que representantes de todas as turmas do 8º ano da nossa e de todas as outras escolas do concelho vão participar numa ação sobre poesia dinamizada pelo escritor João Manuel Ribeiro, intitulada

Poesia: pensamento que respira, palavra que arde  
O caso de Amo-te: poemas para gritar ao coração

São objetivos desta encontro:
promover o gosto pela poesia;
desmistificar a dificuldade da escrita poética;
participar de forma ativa na construção do texto poético;
fomentar o gosto pela partilha;
estimular o gosto/ consciencialização na divulgação de conhecimentos adquiridos.

Pretende-se que posteriormente, na Semana da Leitura (a realizar no nosso Agrupamento entre 15 a 19 de abril), os alunos que representaram a escola transmitam a sua experiência aos seus colegas.

* Título de um livro de poemas do autor (ler recensão ao livro -na página do autor  ; ver imagens do livro ) escrito para o público jovem.

——————————————————————-

João Manuel Ribeiro já esteve por diversas vezes na nossa escola. Podem ver-se imagens desses encontros aqui.

——————————————————————-

Breve biografia do autor:

«João Manuel Ribeiro nasceu em 1968, em Oliveira de Azeméis.

Encontra-se a concluir o Doutoramento em Ciências da Educação, pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, com dissertação sobre “A Poesia na Escola – Resposta ao texto poético e organização do ensino”.

Mestre em Supervisão Pedagógica e Formação de Formadores, pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, com dissertação sobre “A Poesia no 1.º Ciclo do Ensino Básico – Das Orientações Curriculares às Decisões Docentes”.

Tem-se dedicado à escrita para crianças, acompanhando tal processo com um trabalho de dinamização da literatura em Escolas Básicas do 1º Ciclo e colégios, quer através de oficinas de escrita criativa, quer através de encontros onde diz poesia.

Dinamizou alguns projetos de escrita colaborativa com alunos, resultando desse processo alguns livros.

Formador de professores. Formador de formadores. Formador da Direção-Geral do Livro e das Bibliotecas.
Sócio da Associação Portuguesa de Escritores. Sócio da Associação de Jornalistas e Homens de Letras do Porto. Membro da Children´s Literature Association (CHLA – USA).»  (fonte)

Posted in aLer+ para escrever melhor, Biblioteca Municipal Rocha Peixoto, João Manuel Ribeiro, SABE | Com as etiquetas : , , | Leave a Comment »