BiblioBeiriz

Serviços de Biblioteca – Agrupamento de Escolas Campo Aberto – Escola E.B. 2/3 de Beiriz

Posts Tagged ‘promoção da leitura’

Promoção da Fluência de Leitura

Posted by Manuela DLRamos em Abril 30, 2015

EPDL_RaquelLSilva

A fluência de leitura é  um dos melhores indicadores da competência leitora (1), e como tal é considerada um fator determinante no sucesso escolar dos alunos.

Os materiais aqui divulgados ajudam-nos a compreender  qual a sua importância e apontam caminhos para o seu desenvolvimento.

Trata-se de duas apresentações da autoria da psicóloga Raquel Luís Silva,  desenvolvidas no âmbito do seu trabalho e investigação sob a orientação da Drª Maria Dulce Gonçalves, mentora do projeto IDEA, e um folheto específico para EE disponibilizado no site do referido projeto.

(1)«A fluência na leitura é um dos melhores indicadores da competência leitora. Ao estar associada a uma automatização do reconhecimento das palavras escritas, a fluência na leitura é essencial para que os leitores consigam compreender eficazmente o que leem.» in “Como criar bons leitores lá em casa”

Ver  também a página de facebook do projeto IDEA

Posted in Maria Dulce Gonçalves, Raquel Luís Silva | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

Dia da Biblioteca Escolar – celebrando os livros e a leitura

Posted by Manuela DLRamos em Outubro 27, 2014

Os placars do corredores perto da BE estão repletos de verdadeiras “facebooks” com fotografias dos nossos livros preferidos. Bem não de todos nós, mas de muitos que foram aparecendo na BE e que quiserem “ficar na fotografia”:

DiadaBE_livrosFavoritos (2)DiadaBE_livrosFavoritos (1)

DiadaBE_livrosFavoritos (1)1461276_831750950189251_4720974762510364661_n
10614154_831750963522583_8490929625198811163_n1385991_831750960189250_4263400707246704584_n

Posted in Dia da Biblioteca Escolar | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

“Um livro espera-te. Procura-o!”

Posted by bibliobeiriz em Abril 2, 2010

Dia Internacional do Livro Infantil

A comemoração do Dia Internacional do Livro Infantil -a 2 de Abril, dia em que nasceu Hans Christian Andersen (1805-1875) – tem como objectivo fundamental “inspirar o amor à leitura e chamar a atenção para os livros infantis” -de acordo com o IBBY– International Board on Books for Young People.  Este ano, a mensagem é de Eliacer Cansino Macías e a ilustração do poster da autoria de Noemí Villamuza, ambos espanhóis, em representação da secção espanhola do IBBY (Ver anos anteriores)

«Era uma vez
um barquinho pequenino,
que não sabia,
não podia
navegar.
Passaram uma, duas, três,
quatro, cinco, seis semanas,
e aquele barquinho,
aquele barquinho
navegou.

Antes de se aprender a ler aprende-se a brincar. E a cantar. Eu e os meninos da minha terra entoávamos esta cantiga quando ainda não sabíamos ler. Juntávamo-nos na rua, fazendo uma roda e, ao despique com as vozes dos grilos no Verão, cantávamos uma e outra vez a impotência do barquinho que não sabia navegar.
Às vezes construíamos barquinhos de papel, íamos pô-los nos charcos e os barquinhos desfaziam-se sem conseguirem alcançar nenhuma costa.
Eu também era um barco pequeno fundeado nas ruas do meu bairro. Passava as tardes numa açoteia vendo o sol esconder-se à hora do poente, e pressentia na lonjura – não sabia ainda se nos longes do espaço, se nos longes do coração – um mundo maravilhoso que se estendia para lá do que a minha vista alcançava.
Por detrás de umas caixas, num armário da minha casa, também havia um livro pequenino que não podia navegar porque ninguém o lia. Quantas vezes passei por ele, sem me dar conta da sua existência! O barco de papel, encalhado na lama; o livro solitário, oculto na estante, atrás das caixas de cartão.
Um dia, a minha mão, à procura de alguma coisa, tocou na lombada do livro. Se eu fosse livro, contaria a coisa assim: “Certo dia, a mão de um menino roçou na minha capa e eu senti que as minhas velas se desdobravam e eu começava a navegar”.
Que surpresa quando, por fim, os meus olhos tiveram na frente aquele objecto! Era um pequeno livro de capa vermelha e marca-de-água dourada. Abri-o expectante como quem encontra um cofre e ansioso por conhecer o seu conteúdo. E não era para menos. Mal comecei a ler, compreendi que a aventura estava servida: a valentia do protagonista, as personagens bondosas, as malvadas, as ilustrações com frases em pé-de-página que observava uma e outra vez, o perigo, as surpresas…, tudo isso me transportou a um mundo apaixonante e desconhecido.
Desse modo descobri que para lá da minha casa havia um rio, e que atrás do rio havia um mar e que no mar, à espera de partir, havia um barco. O primeiro em que embarquei chamava-se Hispaniola, mas teria sido igual se se chamasse Nautilus, Rocinante, a embarcação de Sindbad ou a jangada de Huckleberry. Todos eles, por mais tempo que passe, estarão sempre à espera de que os olhos de um menino desamarrem as suas velas e os façam zarpar.
É por isso que… não esperes mais, estende a tua mão, pega num livro, abre-o, lê: descobrirás, como na cantiga da minha infância, que não há barco, por pequeno que seja, que em pouco tempo não aprenda a navegar.

ELIACER CANSINO
Tradução: José António Gomes
A Mensagem do Dia Internacional do Livro Infantil é uma iniciativa do IBBY (International Board on Books for Young People), difundida em Portugal pela APPLIJ (Associação Portuguesa para a Promoção do Livro Infantil e Juvenil), Secção Portuguesa do IBBY.» (pdf)

Posted in Dia Internacional do Livro Infantil, Dia Internacional/Mundial | Com as etiquetas : , , | Leave a Comment »