BiblioBeiriz

Serviços de Biblioteca – Agrupamento de Escolas Campo Aberto – Escola E.B. 2/3 de Beiriz

Histórias e contos tradicionais – Fora da estante

Posted by Manuela DLRamos em Abril 28, 2016

Em destaque na BE, os livros de histórias e contos tradicionais saltaram para fora da estante e ficaram mesmo à mão de … folhear. Logo à entrada, ao pé dos sofás, não percas!

contostradicionais_goodreads

Clica na imagem para veres a estante virtual no goodreads

Posted in Goodreads | Com as etiquetas : , , | Leave a Comment »

A aventura dos Descobrimentos – coleção

Posted by Manuela DLRamos em Abril 27, 2016

Uma coleção para (re)descobrir: A aventura dos Descobrimentos em formato digital, no Centro Virtual do Instituto Camões , PARA LER , OUVIR…e cantar.

Texto de Ana Oom, ilustrações de André Letria e música de Gonçalo Pratas.

  1. À conquista de Ceuta
  2. Madeira, terra à vista
  3. Açores, as nove ilhas do Atlântico
  4. Bojador, o fim do mundo
  5. Andando pela costa de África
  6. Das Tormentas à Esperança
  7. Os donos do mundo
  8. Índia, terra das cores e dos sabores
  9. Brasil, a terra de Vera Cruz
  10. Japão, terra do Sol Nascente
  11. Rota da India
  12. Os portugueses, Macau e a China

			

Posted in Ana Oom, André Letria, Gonçalo Pratas | Com as etiquetas : , , , , | Leave a Comment »

Contos e Lendas de Portugal e do Mundo no Cata Livros

Posted by Manuela DLRamos em Abril 27, 2016

Para ler na BE e no Cata Livros: Contos e Lendas de Portugal e do Mundo de João Pedro Mésseder e Isabel Ramalhete (adapt. e reconto), Fátima Afonso (ilustração), Porto Editora.  (clica na imagem)

contoselendasdeportugal_cata_livros

Clica na imagem


 

 

Posted in Fátima Afonso, Isabel Ramalhete, João Pedro Mésseder | Com as etiquetas : , , | Leave a Comment »

Especial 25 de Abril

Posted by Manuela DLRamos em Abril 25, 2016

Ao longo dos anos fomos compilando recursos sobre o 25 de abril, num rol que podem consultar tanto aqui no blogue como no scoop.it da BE: livros,  canções e poesiasdocumentos históricos.

Este ano, sugerimos mais estes recursos:
> palavras cruzadas de Paulo Freixinho, para fazer on line.
> um pequeno vídeo de animação da RTP,  sobre como era “antes” do 25 de abril, o regime político de então e o “depois” do 25 de abril,
> e ainda os seguintes apontadores: Ensina.rtp 25 de abril –uma série de vídeos do canal Ensina.rtp, nomeadamente os que integram o Dicionário de Abril, e Memórias da Revolução –um friso cronológico multimédia interativo, também da RTP , que percorre os momentos mais importantes que vão do “25 de Abril 1974” ao “28 de Novembro 1975”.

25abril_ensinartp

25 de Abril de 1974- ensina. RTP

 

memoriasdarevolucao

Memórias da Revolução: Do 25 de Abril 1974 ao 28 de Novembro 1975

Posted in 25 de Abril | Com as etiquetas : | Leave a Comment »

Elos de Leitura: Beatriz e o Plátano de Ilse Losa

Posted by Manuela DLRamos em Abril 24, 2016

Sessão de leitura do livro de Ilse Losa, Beatriz e o Plátano,  com a turma do 3º A, da Escola EB 1 da Igreja, Beiriz.

Na biblioteca fizemos depois uma árvore com as folhas de plátano e mensagens que nos enviaram. Ficou muito bonita: uma espécie de árvore da liberdade.

E podemos bem chamar-lhe isso,  porque este livro de Ilse Losa, um dos nossos preferidos, é uma obra pioneira em vários aspetos: editada originalmente em 1976, é um dos primeiros livros para crianças a abordar os direitos e deveres da cidadania e o respeito pelo património natural.

elos_de_leitura_beatrizeoplatano

Leituras que nos ligam: atividade integrada na Semana da Leitura

Posted in EB1 de Beiriz, Ilse Losa, Semana da Leitura 2016 | Com as etiquetas : , , | Leave a Comment »

Livros sobre livros, leitura, bibliotecas…

Posted by Manuela DLRamos em Abril 23, 2016

Os livros sobre livros, leitura, bibliotecas… têm um sabor especial para quem gosta, como nós gostamos, de … livros, leitura e bibliotecas.
A imagem reproduz justamente a capa de alguns desses livros que temos na BE,  e sobre os quais se podem informar na estante virtual do nosso Goodreads. .
—-
Livros_sobre_livros_goodreads

Especial Dia Mundial do Livro

Posted in Goodreads | Com as etiquetas : , , | Leave a Comment »

Dia Mundial do Livro e dos Direitos Autorais

Posted by Manuela DLRamos em Abril 23, 2016

«O Dia Mundial do Livro é comemorado, desde 1996 e por decisão da UNESCO, a 23 de Abril.

Esta data foi escolhida com base na lenda de S. Jorge e o Dragão, adaptada para honrar a velha tradição catalã segundo a qual, neste dia, os cavaleiros oferecem às suas damas uma rosa vermelha de S. Jorge (Sant Jordi) e recebem, em troca, um livro, testemunho das aventuras do heroico cavaleiro.

Em simultâneo, é prestada homenagem à obra de grandes escritores, como Shakespeare e Cervantes, falecidos em 1616, exatamente em abril.

dglabTambém a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas,  em 2016, presta homenagem a alguns autores portugueses, cujos centenários de nascimento ou morte se assinalam: Bocage (as comemorações dos 250 anos do nascimento decorrem de setembro 2015 a setembro de 2016); Mário de Sá Carneiro (1890-1916 – centenário da morte); Mário Dionísio (1916-1993) e Vergílio Ferreira (1916-1996), autores de que se assinala o centenário do nascimento. » [fonte: DGLAB]

Nota: Cartaz português da editora lupadesign.pt (Danuta Wojciechowska)

—————————————————————————

“Não há nada como um livro”- Mensagem da diretora-geral da UNESCO:

«Um livro é um elo entre o passado e o futuro. É uma ponte entre gerações e entre culturas. É uma força para a criação e a partilha de sabedoria e conhecimento.
Frank Kafka disse uma vez: “um livro deve ser um machado para quebrar os mares congelados dentro de nossa alma”.
Uma janela para a nossa vida interior, os livros também são a porta de entrada para o respeito mútuo e a compreensão entre as pessoas, através de todos os limites e de todas as diferenças. Existindo em todos os meios, os livros incorporam a diversidade do engenho humano, dando forma à riqueza da experiência humana e expressando a busca de sentido e de expressão que todas as mulheres e homens compartilham, que faz todas as sociedades avançarem. Os livros ajudam a entrelaçar a humanidade como uma única família, mantendo um passado em comum, uma história e um patrimônio, para criar um destino que é compartilhado, no qual todas as vozes sejam ouvidas no grande coro da aspiração humana.

Isso é o que nós celebramos no Dia Mundial do Livro e Dia dos Direitos Autorais, em parceria com a Associação Internacional de Editores, a Federação Internacional de Livreiros e a Federação Internacional de Associações e Instituições de Bibliotecas – o poder dos livros para estimular a criatividade e fazer avançar o diálogo entre mulheres e homens de todas as culturas. Agradeço a Wroclaw, na Polônia, como a Capital Mundial do Livro de 2016, por seu compromisso com a Mundial do Livro de 2016, por seu compromisso com a difusão desta mensagem em todo o mundo.

Isso nunca foi tão importante em um momento em que a cultura está sob ataque, quando a liberdade de expressão está ameaçada, quando a diversidade é desafiada pela intolerância crescente. Em tempos turbulentos, os livros incorporam a capacidade humana de evocar mundos reais e imaginários, assim como de expressá-los em vozes da compreensão, do diálogo e da tolerância. Eles são símbolos da esperança e do diálogo que devemos valorizar e defender.

Shakespeare faleceu no dia 23 de abril de 1616, precedido apenas um dia por Cervantes. Neste dia, eu chamo todos os parceiros da UNESCO para compartilhar a mensagem de que os livros são uma força para combater o que Shakespeare chamou de “a maldição comum da humanidade – loucura e ignorância”. » [Fonte: UNESCO ]
——————————–
Ver artigos no blogue sobre a comemoração que hoje se assinala

Posted in Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

Ciência Divertida: flores coloridas

Posted by Manuela DLRamos em Abril 22, 2016

A biblioteca foi de novo o local escolhido para uma nova atividade do projeto Ciência Divertida, orientado pelas docentes de Ciências Naturais, Sandra Pinheiro e Físico- Química, Manuela Viana. E justifica-se a escolha, pois não só é um local acolhedor e espaçoso, como também, e consensualmente, estas atividades de divulgação do mundo da ciência, sempre que possível têm criado elos de leitura. Tendo sido esta a atividade que encerrou a Semana da Leitura na nossa escola (mas não no Agrupamento).

Antes da experiência científica, os pequenitos da sala grande do JI da Igreja de Beiriz, disseram umas lengalengas engraçadas do livro de Luísa Ducla Soares, Poemas da Mentira e da Verdade,  perante uma assistência entusiasmada e absolutamente rendida: os professores que estavam no seu intervalo da manhã. Em seguida, ainda houve tempo para a leitura do conto “Um vestido branco com uma flor amarela” do livro de Álvaro Magalhães 100 histórias de todo o mundo, e já perceberão por que razão foi essa a história escolhida.

Beiriz_cienciadivertida_flores
Inspirados pelo conto, cheios de imagens de flores bonitas,  os jovens cientistas do futuro instalaram-se ordeiramente e ouviram as explicações das professoras sobre a experiência (de cromotografia em papel) em que iriam poder ver as cores a decomporem-se (a cor de laranja em vermelho e amarelo, a cor verde em azul e amarelo, etc.). E o mais divertido é que iriam fazer umas flores para oferecerem à mãe ou a quem quisessem. E assim fizeram.

Gostamos muito! Até à próxima.

Posted in Ciência Divertida, Físico- Química, JI de Beiriz, Manuela Viana, Sandra Pinheiro, Semana da Leitura 2016 | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

Encontro com a escritora Sofia de Azevedo Teixeira

Posted by Manuela DLRamos em Abril 21, 2016

No âmbito da Semana da Leitura, vamos ter o privilégio de receber hoje no auditório, às 10.10 h. a escritora Sofia de Azevedo Teixeira que nos vai apresentar o seu livro Terras de Ninguém.sofiadeazevedoteixeira

Não é a primeira vez que esta escritora, natural de Argivai, se desloca à nossa escola para um encontro com  alunos e professores: na comemoração do Dia da Biblioteca Escolar, em 2008,  esteve presente e apresentou o seu livro Os Penedos dos Guizos – Uma lenda de Argivai.

livroterrasdeninguémEsta sua nova obra, publicada em outubro de 2015, pela Chiado Editora «enquadra-se num novo registo, narrativa de viagem»«baseia-se na viagem de ajuda Humanitária que realizou à Guiné Bissau onde conheceu na primeira pessoa realidades bem diferentes e que a fez ver o mundo de uma outra forma, mais profunda, mais crua, ainda que envolta pela extraordinária beleza de África.»

Créditos da imagens: Chiado Editora e Câmara Municipal da Póvoa de Varzim

Posted in Semana da Leitura, Semana da Leitura 2016, Sofia de Azevedo Teixeira | Com as etiquetas : , | 1 Comment »

Semana da Leitura 2016

Posted by Manuela DLRamos em Abril 10, 2016

No nosso Agrupamento as atividades da Semana da Leitura desenvolvem-se ao longo de duas semanas. Aqui fica o programa geral. Mais detalhes em breve.   Divulguem !  Criem elos de leitura ;-) Participem.

semana_da_leitura_programa_geral_A4

Posted in Semana da Leitura, Semana da Leitura 2016 | Com as etiquetas : | 2 Comments »

Kiko, o dentinho de leite com Mafalda Sá

Posted by Manuela DLRamos em Abril 9, 2016

Na passada sexta-feira, o nosso amigo Kiko*  foi contar as suas aventuras (e as do Tomás) aos meninos e meninas do JI de Sejães. E ficou mais uma vez bem contente, pois todos tinham lavado os dentinhos depois do almoço.

Gostamos muito de ir a este jardim tão espaçoso e alegre. Ficamos à espera dos marcadores de livros, que,  inspirados por terem conhecido uma ilustradora “a sério”- Isabel Mafalda Sá-, nos prometeram fazer para a semana da leitura.
kiko_sejaes

O livro (+CD) Kiko, o dentinho de leite de Manuela Mota Ribeiro, música de Sofia Ribeiro e ilustrações de Mafalda Sá, publicado pela  editora Jardim das Histórias, integra o Kit do projeto SOBE (Saúde Oral Biblioteca Escolar) e promove  de uma forma lúdica a prevenção de uma das doenças que mais afetam as crianças: a cárie dentária.

Posted in Isabel Mafalda Sá, JI de Sejães, Mafalda Sá, Manuela Mota Ribeiro, SOBE | Com as etiquetas : | Leave a Comment »

Para conhecer melhor o autor de Bichos

Posted by Manuela DLRamos em Abril 8, 2016

Na próxima terça- feira, no âmbito da Semana da Leitura, vamos assistir à encenação pela companhia AtrapalhArte de dois contos de Miguel Torga: “Tenório” e “Miúra”, que integram a obra Bichos, publicada originalmente em 1940 e da qual possuímos na nossa Biblioteca vários exemplares de duas edições diferentes (Coimbra editores, 1995 e Leya, 2009).

Aqui ficam alguns recursos para ficar a conhecer melhor este autor, considerado uma das mais importantes personalidades do séc. XX português e um dos maiores escritores em língua portuguesa.

Série Grandes Livros- BICHOS de Miguel Torga

Bichos, Miguel Torga from Companhia de Ideias on Vimeo.

«”Bichos” de Miguel Torga é um universo desenhado em catorze contos, onde humanos e animais partilham características e também as vicissitudes da vida, colocando questões fundamentais sobre a sociedade e a própria existência.

Este clássico da literatura portuguesa, foi publicado pela primeira vez em 1940. Cada um dos catorze contos tem uma personagem: um animal humanizado ou um humano que é quase animal e todos vivem em luta com a natureza, Deus ou consigo mesmo.

Diferentes entre si nas suas particularidades, estes “bichos”, animais e humanos, estão todos na mesma “Arca de Noé”, a terra mãe, irmanados numa luta igual pela vida e pela liberdade. As suas histórias, apelam à interpretação porque representam dilemas muito humanos mas partilhados quer pelos homens quer pelos animais. O Homem é, neste livro, mais um bicho entre os outros e não ocupa um lugar privilegiado na criação. […]

Torga nasceu em São Martinho da Anta, Trás-os-Montes em 12 de Agosto de 1907 com o nome Adolfo Correia da Rocha. Frequentou um seminário, mas a falta de vocação e o desacordo com Deus levaram-no para o Brasil onde trabalhou na roça de um tio. Este como recompensa, pagou-lhe o curso de medicina em Coimbra e, foi entre a medicina e a literatura que Adolfo Correia da Rocha dividiu a sua vida. […]»
– ver mais em : http://ensina.rtp.pt/artigo/bichos-de-miguel-torga/#sthash.v7Kb6gAN.dpuf

—————–

A Voz do Chão
Página da Biblioteca Nacional dedicada ao autor. Contem: dados biográficos, seleção de textos, galeria de imagens e bibliografia.

MiguelTorga_BNP

Documentário sobre Miguel Torga – Ensina RTP

portugaldeMiguelTorga

«[…] O documentário ”Miguel Torga, o meu Portugal” conduz-nos numa viagem pelo país e pela identidade portuguesa a partir dos textos do escritor, sobretudo da produção em prosa que integra a coletânea “Portugal” de 1950.[…]»

Ver mais em: http://ensina.rtp.pt/artigo/miguel-torga-grandes-documentarios/#sthash.O8W6tPIG.dpuf”

——————————————————————————-

Posted in ensina.rtp, Goodreads, Miguel Torga | Com as etiquetas : | Leave a Comment »

“Era uma vez”… Mensagem do Dia Internacional do Livro Infantil 2016

Posted by Manuela DLRamos em Abril 1, 2016

Todos os anos, no Dia Internacional  do Livro Infantil ,  o IBBY – International Board on Books for Young People convida um ilustrador para criar um cartaz e um autor para redigir uma mensagem dirigida a todas as crianças do mundo.
eraumavez Este ano,  coube  a vez aos brasileiros Ziraldo autor do cartaz, e  a Luciana Sandroni que escreveu a seguinte história:

«Era uma vez uma…
Princesa? Não. Era uma vez uma biblioteca. E também era uma vez a Luísa que foi à biblioteca pela primeira vez. A menina andava devagar, puxando uma mochila de rodinhas enoooorme. Ela olhava tudo muito admirada: Estantes e mais estantes recheadas de livros. Mesas, cadeiras, almofadas coloridas, desenhos e cartazes nas paredes.
Eu trouxe a foto – disse timidamente para a bibliotecária.
Ótimo, Luísa! Vou fazer sua carteira de sócia. Enquanto isso pode escolher o livro. Você pode escolher um livro para levar para casa, tá?
Só um?! – perguntou desapontada.
De repente, tocou o telefone e a bibliotecária deixou a menina com aquela difícil tarefa de escolher somente um livro diante daquela infinidade de estantes. Luísa puxou a mochila e procurou, procurou até que achou o seu favorito: Branca de Neve. Era uma edição de capa dura, com lindas ilustrações. Com o livro na mão, puxou a mochila novamente e, quando já saía, alguém bateu no seu ombro. A menina se virou e quase caiu para trás de susto: era nada mais, nada menos que o Gato de Botas com o livro dele nas mãos, quer dizer, nas patas!
Bom dia! Como vai sua tia? – brincou o gato fazendo uma reverência. – Luísa, você já não está careca de saber essas histórias de princesas? Por que não leva o meu livro, O Gato de Botas, que é bem mais divertido?
Luísa, admiradíssima, com os olhos arregalados, não sabia o que dizer.
O que houve? O gato comeu a sua língua? – brincou.
Você é o Gato de Botas de verdade?!
Eu mesmo! Em pelo e osso! Pois, então, me leve para a sua casa e você saberá tudo sobre a minha história e a do Marquês de Carabás.
A menina, de tão perplexa, só fez que sim com a cabeça. O Gato de Botas, num passe de mágica, voltou para o livro, e, quando a Luísa já saía, alguém bateu no seu ombro de novo. Era ela: “branca como a neve, corada como o sangue e de cabelos negros como ébano”. Já sabem quem é?
Branca de Neve!? – disse Luísa completamente abobada.
Luísa, me leva com você também. Essa edição – disse mostrando o próprio livro – é uma adaptação fiel do conto dos irmãos Grimm.
Quando a menina ia trocar de livro de novo, o Gato de Botas apareceu muito irritado:
Branca, a Luísa já se decidiu. Volte lá para os seus seis anões.
São sete! E ela não se decidiu coisa nenhuma! – se irritou a Branca ficando bem vermelha de raiva.
Os dois encararam a menina esperando uma resposta:
Eu não sei qual levar. Eu queria levar todos…
De repente, de repente, aconteceu a coisa mais extraordinária: os personagens todos foram saindo dos seus livros: a Cinderela, a Chapeuzinho Vermelho, a Bela Adormecida, a Rapunzel. Era um time de verdadeiras princesas:
Luísa, me leva para a sua casa! – suplicavam todas.
Eu só preciso de uma cama para dormir um pouquinho– disse a Bela bocejando.
Só cem anos, coisa pouca – ironizou o Gato.
Posso fazer a faxina na sua casa, mas à noite eu tenho uma festa no castelo do…
Príncipe! – gritaram todos.
Na minha cesta eu tenho bolo e vinho. Alguém quer? – ofereceu a Chapeuzinho.
Depois surgiram mais personagens: o Patinho Feio, a Pequena vendedora de Fósforos, o Soldadinho de Chumbo e a Bailarina:
Luísa, podemos ir com você? Somos personagens do Andersen – pediu o Patinho Feio, que nem era assim tão feio.
A sua casa é quentinha? – Perguntou a menina dos fósforos.
Ihhh, se tiver lareira é melhor a gente ficar por aqui… – comentou o Soldadinho com a Bailarina.
Só que, subitamente, surgiu um lobo bem peludo, enorme, com os dentes afiados, bem ali na frente de todos:
O Lobo Mau!!!!!
Lobo, por que essa boca tão grande? – perguntou a Chapeuzinho por força do hábito.
Eu protejo vocês! – disse o soldadinho muito corajoso.
Foi então, que o Lobo abriu a maior bocarra e… Comeu todo mundo? Não. Só bocejou de sono e depois disse muito tranquilo:
Calma, pessoal. Eu só queria dar uma ideia. A Luísa leva o livro da Branca de Neve e nós podemos ir dentro da mochila, que é bem grande.
Todos acharam a ideia muito boa:
Podemos, Luísa? – perguntou a Menina dos Fósforos que tremia de frio.
Tudo bem! – disse abrindo a mochila. Os personagens fizeram uma fila e foram entrando.
Primeiro as princesas! – reivindicou a Cinderela.
Na última hora, os personagens brasileiros também apareceram: o Saci, o Caipora, uma boneca de pano muito tagarela, um menino muito maluquinho, uma menina com uma bolsa amarela, outra com a foto da bisavó colada no corpo, um reizinho mandão. Todos entraram.
A mochila estava mais pesada que nunca. Como os personagens pesam! Luisa pegou o livro da Branca e a bibliotecária anotou tudo no fichário. Mais tarde, a menina entrou em casa na maior alegria, e a mãe gritou lá de dentro:
Chegou, filha?
Chegámos!»
Luciana Sandroni (Rio de Janeiro, 1962) Fonte

—-

«Explicações dos autores:
Luciana Sandroni explica que “a ideia do meu conto surgiu dessa ligação, dessa adoração das crianças pequenas pelos contos de fadas. Queria brincar com essa ideia – já feita pelo Monteiro Lobato e pelo Ricardo Azevedo – dos personagens saírem dos livros e conversarem com o leitor. Espero que as crianças gostem e façam muitos desenhos da Luísa chegando em casa com os personagens dentro da mochila”.

Segundo Ziraldo, “a inspiração – se houve… (eu confesso que não sei o que é inspiração) é tão óbvia que não dá para explicar. Tentemos. O quadro A Criação do Homem de Michelangelo mostra, no detalhe escolhido para o cartaz, Deus criando o homem com a ponta do seu dedo. O que eu quero dizer tá na cara: é que o livro tem – guardadas as devidas proporções – este mesmo poder. Ou seja: é o ‘acabamento’ da obra de Deus. É isto aí. Olha aí Ele passando o livro para o menino. Que vai virar homem”.» fonte

Posted in Bibliobeiriz, Dia Internacional do Livro Infantil, Dia Internacional/Mundial, Luciana Sandroni, Ziraldo | Com as etiquetas : | Leave a Comment »

Os primeiros contos de H. C. Andersen publicados em livro, em Portugal

Posted by Manuela DLRamos em Abril 1, 2016

O Dia Internacional  do Livro Infantil  é também um dia de homenagem a Hans Christian Andersen, o escritor dinamarquês nascido a 2 de Abril de 1805.

O que muitas pessoas não sabem é que a primeira vez que alguns contos de Hans Christian Andersen foram publicados em livro, em Portugal, foi na obra pioneira de Guerra Junqueiro, Contos para a Infancia : escolhidos dos melhores auctores , em 1877.

Exatamente.  E foram sete, os contos do autor dinamarquês a integrarem essa importante antologia, tendo pelo menos três deles encontrado desde logo um lugar muito especial no nosso imaginário: “A mãe”, “O malmequer”, “A criança, o anjo e flor”, “O fato novo do sultão”, “O valente soldado de chumbo”, “O linho” e “A rapariguinha e os fósforos”. (Não é preciso dizer quais são os favoritos, pois não?)

Mas por que razão não foram então identificados? Porque, de acordo com Maria Teresa Cortez*, Guerra Junqueiro terá “escolhido” estes contos  de uma fonte que, também ela, não os identificava (para saber+).

Capa_HCAndersen_DGLB

Os contos de Hans Cristian Andersen estão sempre prontos a serem  (re)descobertos- lidos, relidos, ilustrados, adaptados…  Ainda este ano letivo nos deliciamos na BE com a história do Duende da Mercearia, lembram-se?

Na Biblioteca podem ler muitos  desses contos e nos seguintes sítios on line também:

Os Contos de Hans Christian Andersen (seleção de 10 contos – com brevíssimas sinopses de Niels Fischer numa tradução de Silva Duarte; carregar na imagem em cima para ler uma versão com 43 contos)

> Páginas da Biblioteca Nacional dedicadas ao autor (a propósito do bicentenário do seu nascimento, em 2005).

> Contos de Hans Christian Andersen (in Era uma Vez) do Centro de Competência Nónio Séc. XXI da ESE de Santarém.

> Contos de Andersen (Guida querido)

> Mais sugestões no Scoop.it da BE

——
Como já dissemos, na nossa biblioteca temos alguns livros que recontam estas  histórias maravilhosas, e por vezes, assustadoras,  de H.C. Andersen (clica na imagem). Quais são  as vossas preferidas?

andersen_goodreads


*CORTEZ, Maria Teresa (2002)- “A antologia Contos para a infância (1877, 1881) de Guerra Junqueiro – Um caso de apropriação nacional de textos de várias origens” in: Alexandra Lopes / Maria do Carmo Correia de Oliveira (Org.), Deste lado do espelho. Estudos de tradução em Portugal. Novos contributos para a história da literatura portuguesa. Colóquio realizado na Universidade Católica Portuguesa em 21 e 22 de Fevereiro de 2002, Lisboa, Universidade Católica Editora, p. 119-133. ver mais

Posted in Dia Internacional do Livro Infantil, Goodreads, Guerra Junqueiro, Hans Christian Andersen | Com as etiquetas : , , , | Leave a Comment »

Spring Alive: Vamos dar as boas-vindas à Primavera!

Posted by Manuela DLRamos em Março 24, 2016

Antes de mais BOAS FÉRIAS!
Se por acaso passaste por aqui, se andas encantado com o canto dos verdilhões, dos melros e de outras aves, se ficaste apaixonado pelos chapins-azuis e mochos galegos… mas também, se andas distraído e ainda não reparaste que a primavera já chegou, se não distingues as andorinhas dos andorinhões… Esta mensagem é para ti.

Vamos dar as boas-vindas à Primavera! Participa no Spring Alive* É muito simples!

Ora leiam e vejam se ficam tão entusiasmados como nós:

«Como sabes, muitas aves passam o Inverno fora de Portugal e regressam ao nosso país por altura da Primavera.  A chegada de Andorinhas, Andorinhões, Cucos e Cegonhas*  é um dos primeiros sinais que o Inverno acabou e tudo se prepara para renascer na Primavera. Vamos então estar atentos a estas aves e registar as primeiras observações das mesmas no nosso país.

Quando vires a tua primeira Cegonha- branca, ou Andorinha-das-chaminés ou Cuco-canoro ou Andorinhão-preto tens apenas que nos enviar essa informação.

Sabes que, para além de ti, todas as crianças da Europa estarão também de olhos postos nestas aves? É verdade, este projecto está a decorrer em muitos países e, por isso, vamos conseguir saber as datas de chegada destas aves a esses países e conhecer melhor as suas rotas de migração. É interessante, não é?

Agora, tens apenas que conhecer estas 4 espécies de aves, que são os nossos mensageiros da Primavera, e estar atento! Quando as vires pela primeira vez este ano, já sabes – participa no Spring Alive » ( in SPEA – Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves )

———————

Para ficares a saber mais, poderes identificar as nossas mensageiras da Primavera e participares neste projecto aqui ficam estes links:

Andorinha-das-chaminés

Andorinhão-preto

Cegonha-branca

Cuco-canoro

Para ouvir os cantos e outros sons destas aves pesquisar no Canto de Pássaros de Portugal e no Youtube (com o nome científico dos animais).


«O Spring Alive é um projeto internacional para incentivar as crianças a conhecer e usufruir da natureza e a envolverem-se na conservação das aves migratórias, ajudando os parceiros da BirdLIfe International

Posted in SPEA, Spring alive | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 384 outros seguidores

%d bloggers like this: