BiblioBeiriz

Serviços de Biblioteca – Agrupamento de Escolas Campo Aberto – Escola E.B. 2/3 de Beiriz

Archive for the ‘Maria Alberta Menéres’ Category

A Odisseia de Ulisses

Posted by Manuela DLRamos em Maio 4, 2017

Agora que vamos iniciar a leitura de Ulisses (no 6º ano) vale a pena apreciar este “video mash up”  sobre a Odisseia (com música dos Beatles e clips da fantástica série da TV de 1997).

 

Apoio à leitura de Ulisses

>>> Clica na imagem para aceder à estante de livros do Goodreads da BE sobre a Grécia Antiga

Ver também

Série Grandes Livros: HOMERO

Posted in Bibliobeiriz, Homero, Maria Alberta Menéres, Série Grandes Livros | Com as etiquetas : , , | Leave a Comment »

Ciência divertida: folhas de outono

Posted by Manuela DLRamos em Novembro 24, 2016

Este ano letivo, a primeira sessão do projeto Ciência Divertida, orientada pelos docentes de Ciências Naturais, Sandra Pinheiro e Fernando Castanho, teve lugar na Biblioteca, na passada sexta-feira.

Dirigida aos alunos do 4º ano da EB1 da Igreja, Beiriz, constou de uma atividade experimental (cromatografia em papel) relacionada com o outono e o facto da folhagem das árvores de folha caduca perderem gradualmente a coloração verde e ficarem amarelas, vermelhas e castanhas. No final os alunos chegaram à conclusão que a cor das folhas resulta de uma mistura de diferentes pigmentos.
cienciadivertida1_2016_17

Na BE,  a Ciência anda de mãos dadas com a Literatura, por isso apraz-nos esta parceria estabelecida com o Departamento de Ciências Exatas no âmbito deste projeto de divulgação da ciência.

Enquanto esperávamos, numa das fases da experiência, adivinhámos algumas palavras que faltavam em dois poemas sobre … folhas de árvores e outono, e depois lêmo-los sem palavras faltosas. Foram eles:

Folhas de Maria Cândida Mendonça (do livro Verso Aqui, verso acolá)
Hoje sou um rei
e sabem porquê?
Vinha da escola
e encontrei
um tapete gigante
para eu caminhar
um tapete de folhas
para eu pisar
e que estava ali
para me aclamar.
()

Folhagens de Jorge Sousa Braga (do livro Herbário)
Há árvores de folhas persistentes
e outras cujas folhas são caducas.
Mas o que me faz confusão
e que andem nuas no inverno
e vistam um sobretudo de folhas
no verão.

Tínhamos pensado ler ainda a história “A folha e o pirilampo” de Maria Alberta Menéres, do livro Histórias de tempo vai tempo vem (um dos nossos livros preferidos) mas a turma sabia-a por assim dizer de cor! Por isso relemos um livrinho que tínhamos mesmo à mão, uma das nossas histórias favoritas da estação, A Magia da Estrela do Outono.

——————-
versoaquiversoacola 9789723705492herbario 9789724122335meneres a-magia-da-estrela-do-ouotno

——
Achamos oportuno lembrar que hoje se comemora o Dia Nacional da Cultura Científica e que esta data (24 de novembro) foi escolhida por ser o dia do nascimento de Rómulo de Carvalho, professor de Física e Química responsável pela promoção do ensino da ciência e da cultura científica, e que, para além de cientista foi poeta, sob o pseudónimo de António Gedeão.

Posted in António Gedeão, Ciência Divertida, Jorge Sousa Braga, Maria Alberta Menéres, Maria Cândida Mendonça, Rómulo de Carvalho | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

“A prima do Anacleto”

Posted by Manuela DLRamos em Março 20, 2015

Um texto de António Torrado e Maria Alberta Meneres do livro Hoje há palhaços (1ª ed. 1977)

primanacleto«Os dois palhaços Emilinho e Anacleto divertem-se em todas as estações, mas, quando os dias começam a ficar mais risonhos, eles são os primeiros a dar por isso. Talvez seja a borboleta do Anacleto, que é uma espécie de antena muito sensível a certas ondas que andam no ar, a certos perfumes… Talvez seja o chapéu alto do Emilinho, que é uma espécie de caixa de rufo, aonde todos os sons, espalhados pelo ar, chegam com mais força e batem com mais alegria… Talvez seja de tudo isto ou de nada disto…o melhor será saber o que dizem.

Do lado de fora de um jardim para toda a gente:
Anacleto – Tu não estás a ouvir as pessoas a chegar, Emilinho?
Emilinho – (de ouvidos à escuta) Sim, parece que sim… Pelos passos parece uma pessoa.
Anacleto – (também de ouvido à escuta) Talvez seja! Talvez seja! E trata-se de uma pessoa muito especial; passinho à frente do outro, mais outro passinho à frente, ainda outro…
Emilinho – Aproxima-se…
Anacleto – Pois é. Vem para este lado e, pela maneira de andar, tenho quase a certeza de que são os passinhos da minha prima.
Emilinho – Afinal já descobriste se vem só ou acompanhada?
Anacleto – Se é a minha prima, vem acompanhada. Um passinho que dá, e rompe uma ervinha!Um sopro que só ela sabe, e nasce um passarinho no ar.
Emilinho – Não conheço a tua prima.
Anacleto – Conheces, sim. Toda agente a conhece. Muitas vezes não reparamos. Na cidade, principalmente, quase não damos por ela. Mas é preciso ouvir-lhe os passinhos e ver por onde ela andou.
Emilinho – Gostava muito de conhecer a tua prima.
Anacleto – Não custa nada. Nas bermas da rua, entre duas pedrinhas, uma erva põe-se em bicos de pé e diz: “Cá estou! Sou eu, olhem para mim”. Numa árvore, de um tronco torcido, rompe uma hastezinha muito fininha, donde estala uma flor que se põe a gritar, toda, toda às cores: “Estou aqui! Olhem, não passem sem me ver… Nasci agora, agora mesmo.”
Emilinho – E a tua prima que tem a ver com isso?
Anacleto – Ela é que sabe! Ela é que sabe!
Emilinho – Como se chama a tua prima?
Anacleto – Vera! Chama-se Vera. Prima Vera, prima Vera. É a Primavera. Vem todos os anos, por esta altura. Se queres vê-la, anda daí. Vamos ter com ela ao jardim.» (fonte)

Posted in António Torrado, Maria Alberta Menéres | Com as etiquetas : | Leave a Comment »

Ulisses de Maria Alberta Menéres

Posted by Manuela DLRamos em Maio 26, 2014

—Um best seller da literatura portuguesa para jovens.

A primeira edição de Ulisses, com ilustrações de Diogo Vieira e Nuno Amorim,  é publicada em 1972 pelas edições Afrodite, sendo o nº10 da Colecção Cabra-Cega. A partir de 1998 a obra é reeditada pela ASA, com ilustrações de Isabel Lobinho, chegando em 2010 – ano em que Maria Alberta Menéres celebrou o seu octagésimo aniversário-  à 36ª edição/ reimpressão e aos 700 000 exemplares vendidos. (fonte )

Ulisses 1972  ulisses1998_ulisses12001

Numa entrevista ao DN (2010), Maria Alberta Menéres fala das circunstâncias  que a levaram a escrever o livro.
«O Ulisses é um dos seus best sellers. Conte então como aconteceu?
M.A.M. – Na Pedro Santarém, uma das últimas escolas onde estive como professora, a certa altura tinha de fazer aulas de substituição de cada vez que uma professora faltava. E então, como não eram meus alunos e não os conhecia, comecei a contar o Ulisses e isto durou o ano inteiro.
        Às tantas todos queriam ouvir a história e acabei numa sala polivalente enorme a contar o fim. Escrevi-o em cinco dias e foi escrito tal e qual como foi contado. Tem uma grande oralidade, mas resulta muito bem porque as crianças quando o lêem é como se estivessem a ouvir a história. Mas tudo começou de uma tentativa de captar a atenção dos miúdos e fazê-los interessarem-se pelo que estava a contar. » (fonte )

—————————————-

UlissesET

Apoio à leitura de Ulisses

Ver também

Posted in História, Maria Alberta Menéres, Português, Ulisses | Com as etiquetas : , , , , , , | 1 Comment »

Hoje há palhaços

Posted by Manuela DLRamos em Fevereiro 28, 2014

capahojehapalhacos (2)

Hoje (amanhã, depois de amanhã e sempre que nos apetecer rir) é dia de ler este livro e a sua “continuação” da autoria de António Torrado e Maria Alberta Menéres, dois dos nossos escritores favoritos.
Aqui fica um pequeno excerto para abrir o apetite, umas das falas mais apreciadas pelos alunos, a parte final de “A Escola a Rir”:

«(…) Anacleto: (ofendido) Palhaço? Se não me engano, tu chamaste-me palhaço?
Emilinho: Foi ao retrato daquele da borboleta…
Anacleto: Vai dar ao mesmo. Ora se há coisa que me faz frenicoques na raiz dos cabelos e nas asas da borboleta é que me chamem palhaço. Eu não sou nada palhaço. Eu não gosto que me chamem palhaço. Palhaço és tu! Tu é que és um palhaço, palhacete, palhação!
Emilinho: (levantando-se da carteira e fugindo a rir-se) Palhaço.
Anacleto: Cabeça de melão, cara de borrão, nariz de latão, miolos de sabão… (fica sozinho e acaba por sentar-se na carteira da frente) Afinal que ganho eu em ficar nesta carteira sem o Emilinho para arreliar? Vou ter com ele. (Sai, gritando) Espera por mim palhaço, palhacete, cabeça de alfinete, miolos de sorvete, de sabão ou sabonete… Espera por mim! »

A história deste livro vem resumida no primeiro parágrafo da  sinopse da  editora: «Hoje há Palhaços reúne em livro alguns dos sketches televisivos que António Torrado e Maria Alberta Menéres (1) escreveram há já vários anos para o programa homónimo da RTP, que diariamente levava a casa de milhares de crianças portuguesas as aventuras e desventuras do Anacleto e do Emilinho, interpretados, respectivamente, pelos actores Carlos Cabral e Rogério Vieira.  (…)» continuar a ler 

(1)-  Maria Alberta Menéres, em 1975, tinha assumido o cargo de  chefe do departamento de programas infantis e juvenis da RTP. (fonte)

Atualmente,  os textos estão divididos por dois livros ilustrados por Nikola Raspopovic  Hoje há palhaços  e Hoje também há palhaços (ver). A versão original de 1976 – dedicada aos atores “a quem Anacleto e Emilinho devem rosto e corpo” -reunia 11 textos, numa publicação da Plátano Editora, e era o nº 2 da coleção “a rã que ri”.  O livro, ilustrada por Melo Frazão (1942-1995),  encontra-se ainda nos acervos das Bibliotecas mais antigas do 1º ciclo,  e nós também  o temos.  Em baixo reproduzem-se a capa, a folha de rosto e o índice. (ver mais aqui)

hojehapalhacos1976Hojehapalhacos1976Paginarostohojehapalacos1976indice

———(post em construção)

Ver todos os artigos sobre António Torrado aqui no blogue

Posted in António Torrado, Maria Alberta Menéres | Com as etiquetas : , , | Leave a Comment »

Exposição Temporária – Ulisses

Posted by bibliobeiriz em Junho 18, 2008

Está patente na BE um pequena exposição com documentos sobre Ulisses e/ou relacionados com a mitologia grega e a antiguidade clássica.

A adaptação da odisseia deste herói grego que costuma ser lida na escola é a versão da autoria de Maria Alberta Menéres publicada pelas edições ASA .

Posted in Maria Alberta Menéres, Ulisses | Com as etiquetas : , , | Leave a Comment »